O QUE PODEMOS FAZER... PARA SER... DIFERENÇA NA VIDA DAS PESSOAS!

Atualizado: 30 de Mai de 2019

FAXINEIRO DO INTERIOR DA BAHIA VENCE OBSTÁCULOS E SE FORMA EM JORNALISMO.


No último domingo, dia 07 de abril, uma grande emissora de televisão apresentou uma reportagem que contou a história de um faxineiro, do interior da Bahia, que venceu obstáculos e se formou em jornalismo. O jornalista Ronaldo Rocha nasceu no interior da Bahia e foi morar em Brasília, onde enfrentou a fome, conseguiu emprego como faxineiro em uma escola da rede pública, Escola CEF 02 da Cidade Estrutural, não desistiu dos estudos e se formou em jornalismo. Mas o mais interessante, fora todo o esforço de Ronaldo, foi o que ele fez com as crianças nos intervalos, atrás da escola. Ele dava conselhos para que elas não vislumbrassem o mundo do crime, trabalhava com teatro, culinária, no propósito de aumentar a auto estima. Isto repercutiu positivamente na vida delas, que os pais em casa queriam saber “quem é o tio Ronaldo?”. Diante de tudo isso, a Direção da Escola convidou Ronaldo para ser Educador Social Voluntário. No caminho trilhado, para poder se formar, Ronaldo enfrentou muitos obstáculos e contou com apoio e carinho de muitas pessoas.


Ronaldo é um exemplo de garra, força de vontade e de perseverança.


Salienta ele: "Se alguém algum dia perguntar: qual sua profissão? Não tenho vergonha, sou faxineiro", diz Ronaldo, orgulhoso.


Comparando a história de Ronaldo “sobre fazer diferença na vida das pessoas” acredito que com o início das ações em todo o território Nacional do Programa “Lixo Zero Social 10” é isso: “VAMOS FAZER SIM, DIFERENÇA NA VIDA DAS PESSOAS”.


As ações que estão sendo implementadas pela CESB – Confederação do Elo Social Brasil em todo o território Nacional, que ao propor atender o que está na Lei 12.305/2010 de Resíduos Sólidos e resolver definitivamente o problema do lixo no Brasil, estará auxiliando os prefeitos que hoje estão sendo duramente cobrados. Porém fará muito mais, irá oferecer, aos usuários e famílias que hoje sobrevivem do lixo, atendimento qualificado, competente e comprometido, que trará informação, acesso a direitos e formação.


COMO: 1 - Através dos Prédios Sociais que serão instalados nos locais de maior vulnerabilidade nas cidades de todo o país. Disponibilizando uma equipe de profissionais: Assistente Social, Psicólogos, Advogados e Bacharéis em Direito; e, mais três profissionais com qualquer formação que irão incidir nas áreas de Saúde, Educação, Socialização e Ressocialização; além de cursos vivenciais de cidadania, administração conjunta do lar, primeiros socorros, crenças, nutrição, sexologia, estética corporal, etiquetas e comportamentos, vocações e aptidões, dentre outros.


O Projeto em todo Brasil irá contemplar a construção de 1297 prédios regionais e 101 prédios seccionais, que abrigarão as diretorias Estaduais, Seccionais e Regionais para operacionalizar o atendimento às famílias.


O objetivo principal é cuidar e fortalecer a família, que é a base da nossa sociedade, melhorando a qualidade de vida e preparando o cidadão com conhecimentos de cidadania, entre outros. No Rio Grande do Sul serão construídos 87 Prédios Regionais, 07 Prédios Seccionais e 01 Prédio onde será a sede da Federação Estadual do Elo Social RS. Para realizar todo o trabalho, serão contratados 665 profissionais de nível superior, entre outros com formação básica.


2 – Através das Cooperativas: que serão instaladas, onde seu objetivo será o tratamento dos resíduos sólidos volumosos (sofás, poltronas, cadeiras, móveis, etc..) fazendo todo o aproveitamento de material para fazer a logística reversa através de restaurações, empregando toda a mão de obra dos catadores de lixo da região. Todos os produtos desenvolvidos na cooperativa serão vendidos e o lucro dividido entre os cooperados. O material excedente e restos serão enviados para os CTTs - Centros de Transformação e Transbordo e Usinas.


A cada CTT será construída uma cooperativa de trabalho, e esta não terá a colaboração financeira do investidor uma vez que o SINDETAP – Sindicato de Decoradores e Tapeceiros do RS, se encarregará de ministrar os cursos de treinamento aos integrantes da cooperativa que após eleição deverão, como micro empreendedores, terem acesso a uma linha de crédito disponibilizada através de parceria com o SEBRAE, e com esses valores serão suficientemente capazes, de em regime de mutirão, construírem a própria cooperativa.


A mudança de paradigma inicia uma corrente do bem, capaz de transformar o mundo, as pessoas e as famílias.
  • 3 – A partir da profissionalização onde os cooperados serão formados para exercer a Profissão de Tapeceiro, a partir dos cursos que serão ofertados pelo SINDETAP. Transformando o lixo em riqueza.


O Brasil enfrenta atualmente muitos desafios, entre eles, o desmonte de conquistas históricas. Nosso país, hoje, é um país de perdas de conquistas, de retirada de benefícios e direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras. Um país que passa por um desmonte das chamadas políticas públicas e direitos. O fim do Estado Social. Uma realidade que grita por uma transformação social com dignidade para todos.


O povo brasileiro também vive uma extrema pobreza avassaladora, onde a insegurança alimentar encontra-se em patamares alarmantes, e isso afeta diretamente a saúde de homens, mulheres e crianças. Juntamente com agravamentos em relação a saúde, por falta de atendimento.


Precisamos enfrentar esse país de corruptos, que corrompem os direitos do povo brasileiro. Não podemos ter um país onde impera o preconceito, a fome, a miséria, o desemprego, a morte e os vários tipos de violência que enfrenta a população. Violência essa mostrada diariamente na imprensa falada e escrita, e nas mídias sociais e digitais. Podemos citar: os altos índices de feminicídios diários que acontecem em todas as camadas sociais e, as catástrofes: na barragem de Brumadinho no Estado de Minas Gerais, o incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo em fevereiro, incêndio no Museu Nacional, em 2018, o ataque a Escola Estadual Prof. Raul Brasil na Cidade de Suzano no Estado de São Paulo, e mais recentemente a tragédia na Cidade do Rio de Janeiro em virtude das fortes chuvas. Todas estas tragédias e violências deixam a população mais fragilizada, preocupada, adoecida e desesperançosa. Precisamos dar ao povo brasileiro esperança de mudanças e de um mundo melhor, para todos e todas.

Por todas as questões apresentadas, acreditamos que o Programa Lixo Zero Social 10 trará mudança no paradigma no lixo e na vida de muitas famílias em todo território nacional, e quiçá no mundo, já que o programa também está sendo implantando no Continente Africano. Sendo que também trará oportunidades e melhoria na qualidade de vida de muitas famílias.


Segundo Makota Celinha: Precisamos urgentemente pensar em um país para todas e todos, pois o futuro só pode ser vislumbrado se houver consciência dos erros do passado e coragem pra enfrentar o presente. E nosso presente é de luta, muita luta, garra, persistência, resistência e coragem.


Acessem a história: https://www.youtube.com/watch?v=kNZjATkyL_Q


#eufareidiferençanavidademuitaspessoas

#nósfaremosdiferençadavidademuitaspessoas

#oprogramalixozerosocial10farádiferençanavidademuitaspessoas


Por Maria Inês Brum – Assistente Social Presidente da Federação do Elo Social RS.


Fonte: http://www.tcm.rj.gov.br/Noticias/5030/Revista_TCMRJ_46.pdf


https://www.brasildefato.com.br/2017/09/04/o-desmonte-do-estado-social/

272 visualizações

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"