top of page
Buscar

As Secretarias de Justiça, Cidadania, Direitos Humanos, Desenvolvimento Social e da Assistência Social do - agendam reunião

Atualizado: há 6 dias


A Secretaria de Justiça, Cidadania, Direitos Humanos, Secretaria de Desenvolvimento Social e Secretaria de Assistência Social do Estado do Rio Grande do Sul, agendam reunião conjunta para o dia 22 de janeiro de 2024 as 14:00 horas, de apresentação do projeto CSRP - Centro de Socialização, Ressocialização e Profissionalização Elo Social.


A reunião ocorrerá na sede da secretaria de Justiça e Cidadania à Av. Borges de Medeiros, 150, 4º Andar - Cidade Baixa, Porto Alegre - RS, 90020-020 - Telefone: (51) 3288-7373 e poderá contar com a participação de outras secretarias também notificadas da implantação do projeto. (confira)


A apresentação será feita pela CESB – Confederação do Elo Social Brasil através de seu Diretor Presidente Jomateleno dos Santos Teixeira, que se fará acompanhar, de sua equipe técnica. (reunião on-line através da plataforma zoom, link no final da matéria)


DA CONFIRMAÇÃO DA REUNIÃO


Prezados, boa tarde.

 

Tendo em vista o interesse por parte da Secretaria de Desenvolvimento Social em também participar da referida reunião, atuando, portanto, ambas as Secretarias conjuntamente (Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos e Secretaria de Desenvolvimento Social), informamos que foram feitos ajustes nas agendas a fim de que seja possível recebê-los, presencialmente, nesta SJCDH, .

 

Reiteramos os agradecimentos e ficamos sempre à disposição.

 

 Cordialmente,

 

Gabriela Lima Dionísio,

Assessoria do Gabinete.

Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos

+55 (51) 3288 9373

Avenida Borges de Medeiros, 1501, 4º andar, Porto Alegre, RS - 90020-020 

 

 DA PROPOSTA:


A proposta é implanta-las em municípios do interior do estado, que já estão sendo escolhidos segundo rigorosos critérios da instituição, dentre eles a necessidade de terem uma população media 30.000 (trinta mil) habitantes e contarem com um fórum, já que, municípios que não são comarca o projeto não se viabiliza.


Como se pode observar no projeto anteriormente enviado, cada uma de nossas sedes terão capacidade para acolher 2.400 (dois mil e quatrocentos), dependentes químicos ou moradores em situação de rua.


As unidades irão gerar individualmente o total de 516 (quinhentos e dezesseis) empregos diretos, mais 1.000 (mil) indiretos, atingindo assim só para o Estado de São Paulo o total de 6.192 (seis mil cento e noventa e dois) empregos diretos e 12.000 (doze mil) empregos indiretos.










132 visualizações0 comentário
bottom of page